domingo, abril 3

A arte do papel e caneta.

Canso de dizer, mas todos resistem e dizem que escrever é um dom. Sinceramente, não me sinto mais especial do que ninguém. Consigo ver arte em qualquer pedaço de papel, por mais simples que seja o texto ou mesmo frase. Mesmo que seja somente uma única e singela frase, o que importa quando escrevemos é o quanto de sentimento depositamos em cada uma daquelas palavras. "Eu te amo, até pra sempre". Não me recordo de ter lido texto melhor do que esse. Uma simples frase sem sentido, mas que carrega tantas coisas que tem tanto peso quanto as toneladas de chuva torrencial que cai lá fora agora.
Diante da monotonia, num domingo onde nada poderá acontecer, onde não haverão amigos e brejas, deparo-me com um texto perdido, feito por um companheiro de longa data, que certa vez disse não conseguir escrever coisas tão complexas como as minhas. E quem imaginaria que ele conseguiria ir além? Confesso que nem mesmo eu esperaria ler algo como aquele. Pois não importa como as palavras são dispostas. O que conta é o quanto de sentimento depositamos em cada uma daquelas palavras. A intensidade com que cada uma é escrita.
O texto falava sobre superação. De como podemos fazer produtivo um dia em que nada acontece, em que nada dá certo, em que nada poderá ser promissor e em que nada que não for água, que não for chuva, que não for choro cairá do céu. Logo, quando olhamos para trás e vemos o quanto de bom fizemos a nós mesmos, por mais que a vida nos pregue peças e nos tire coisas que aprendemos a amar com toda força após tempos de convívio, percebemos como somos fortes e quanto ainda podemos ser mais.
A batalha é diária e o pensamento correto para se ter é sempre o de que não temos, nunca, nada para se perder. Por mais que possamos parecer palhaços, fracos e imbecís. Fazer o que se acha certo, ser o que se quer ser, nunca será sinônimo de fraqueza. Escrever não é um dom. Ter sentimentos, faz com que cada um de nós aprenda a utilizar papel e caneta com talento magnífico. Pois o que importa quando escrevemos é o quanto de sentimento depositamos em cada uma das palavras.
Ajudado pela música que escutava naquele momento, meus olhos estavam realmente lacrimejosos quando terminei de ler aquele texto. Não me envergonho de dizer que choro por tudo de uns tempos pra cá. Ver o progresso de quem me cerca faz com que eu seja capaz de enxergar o meu próprio. Faz-me crescer e aprender. Entender que, por mais que hoje eu não tenha nada de prático para fazer que possa me fazer progredir como pessoa, hoje passa a ser somente um dia de reflexão e revisão de tudo o que eu fiz até aqui.
Não chove todos os dias. Eu não estou sozinho. Eu não desistirei. Eu sou forte. Tão forte como a chuva que cai lá fora hoje. Tão forte como o sol que tomará seu lugar no céu amanhã.




Participação especial de Vinny Martins.
Pense o que você quiser. (Y)

4 comentários:

enchantedlifeway. disse...

Escrever é ótimo, e nossa última postagem no blog foi sobre como nos sentimos quando expressamos nossos sentimentos pela escrita. Belíssimo post, e muito bom o texto, excelente. Parabéns.

Abraços,
enchantedlifeway.

PROGRAMA EM QUALQUER LUGAR disse...

OLÁ SEU BLOG TÁ INCRIVEL!
MUITO LINDO PARABÉÉNS!
ESTAMOS TE SEGUINDO SE DPS PODER
SEGUIR AGENTE TAMBEM E DAR UMA PASSADINHA
PARA CONFERIR A MATERIA INCRIVEL FEITA COM A
APRESENTADORA ANGÉLICA PRO NOSSO PROGRAMA
AGUARDAREMOS A VISITA BEIJAUM!
E SUCESSO COM O BLOG :)

Anônimo disse...

ola,sou muito criativa com coisas e principalmente com arte,gosto de inventar coisas para desenhar,tenho so 8 anos de idade

Anônimo disse...

acho que eu vivo no mundo da arte!!!!1


Blogger Layouts by Isnaini Dot Com. Powered by Blogger and Supported by ArchiThings.Com - House for sale